CARTA DE FLORIANÓPOLIS

XXIII ENCONTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS MAÇÔNICAS

LOJA MAÇÔNICA FRATERNIDADE BRAZILEIRA DE ESTUDOS E PESQUISAS

 

Aos quinze dias do mês de outubro de 2016, os Maçons, na busca do saber para o constante aperfeiçoamento pessoal e aprimoramento dos conhecimentos maçônicos, reuniram-se na cidade de FLORIANÓPOLIS/SC, para a realização do XXIII Encontro de Estudos e Pesquisas Maçônicas, promovido pela Loja Maçônica Fraternidade Brazileira de Estudos e Pesquisas do oriente de Juiz de Fora/MG, com o apoio do Grande Oriente de Santa Catarina e do Grande Oriente de Minas Gerais, após ouvirem e debaterem sobre os temas: “COMO DEFINIR VOCAÇÃO MAÇÔNICA” e “A MAÇONARIA NAS REDES SOCIAIS” proclamam aos maçons espalhados pelos quatro cantos do Brasil, a síntese de seus trabalhos como contribuição ao fortalecimento e engrandecimento da Maçonaria no Brasil.

Para tanto, recomendam:

  • Que as Lojas e Potências conceituem as características e habilidades necessárias para os candidatos à Ordem, de maneira a proporcionar condições para despertar, pós-iniciação,a vocação maçônica – fator preponderante para o comprometimento nos valores e princípios maçônicos.
  • A participação pró-ativa dos maçons nos aspectos sociais de sua comunidade, desde que fundamentados nos valores da Ordem.
  • Que as Potências e Lojas, estabeleçam um código de conduta para regular a participação dos maçons nas redes sociais.
  • A constante instrução em Loja da função social da maçonaria, como Ciência, Filosofia, Moral e Ética e, o seu consequente inter-relacionamento no ambiente virtual como fator de adaptação, renovação e evolução de seus propósitos.
  • Que a simplicidade, como princípio basilar da Ordem, deve ser perseguida incessantemente pelos maçons.
  • A prudência e o cuidado necessários ao trato e participação em manifestações e movimentos sociais que possam macular a Instituição, por atitudes e comportamentos profanos ou midiáticos não condizentes com os princípios e valores da Ordem.
  • O exercício da lógica e da razão em contraposição à emoção, para que o maçom não seja induzido ao erro comum, fator de discórdia, ignorância e intolerância no mundo atual, que impedem a manifestação da verdade.

Florianópolis/SC, 15 de outubro de 2016

                  Coordenador do Encontro:  Miguel Simão Neto
Relator :Antonio Campos Silva Junior